sábado, 24 de dezembro de 2011

Uma pedra pra pôr no lugar.

 
E você nem faz ideia do quão mal eu fiquei após ouvir essa notícia (in)esperada. Chateada. Não com você, nem teria motivos para, como você mesmo disse sempre: não temos nada. Chateada comigo por ter colocado-me nessa situação, dentro desse mundo de ciúmes e possessividade. Eu deveria ter dito não, desistido. Triste. Agora sim com você, pois esperar algo de alguém é a pior coisa do mundo, ainda mais quando o indivíduo em questão não é capaz de retribuir. Triste com você por ser incapaz de tal ato. Derrotada. Sim, isso que fui, mais uma vez, derrotada. Alguém ganhou, alguém ficou com o prêmio, e mais uma vez, não fui eu. Mais uma vez o que estava "entre nós" destruiu o que havia de 'nós' nisso e construiu seu próprio 'nós'. E eu.. a chupar dedo pelos cantos.

Um dia eu acerto.. acerto uma pedra na cabeça do meu cupido. Quem sabe a pedra põe seus neurônios no lugar, fazendo-o acertar.

Musicando sobre: O "nós"

"Olha, da primeira vez que eu estive aqui, 
foi pra me distrair, eu vim em busca de amor (...)
Olha, da segunda vez que eu estive aqui, 
já não foi pra me distrair, eu senti saudades de você"

Buscando amor. Assim permaneci a minha vida toda, pelo que me lembro. Sempre quis alguém que gostasse de mim, se importasse comigo e quisesse ter-me ao lado nos momentos especiais da vida. Eu pedia a Deus, e interrogava-o por que todos conseguiam alguém assim e eu não. Alguém que ao deitar, pensasse em mim. Ao ouvir uma música linda e romântica, lembrasse de mim. Alguém para olhar, tocar, e chamar de meu.

Senti saudades. Muitas, e sinto até hoje. Quem não sentiria saudade da pessoa que te faz ser diferente das outras, da pessoa que quer sua companhia, que beija-te como se fosse o último beijo e te faz ter a certeza de que ainda terão muitos outros?  Saudade do beijo calmo, do jogo de olhares, de você tocando-me como quem faz uma escultura de barro. Sinto saudade do seu lado inconveniente, seu lado bruto e seu jeito amável. 

Hoje, venho aqui para dar amor, e não buscá-lo. Sinto que recebo o suficiente para minha felicidade, meu brilho nos olhos e meu coração saudável. Como diz a música, "precisei dos seus carinhos" e enquanto me tratar como me trata, continuarei precisando.



Trecho de Los Hermanos. 

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Poemando sobre: O amor e seu oposto.

"Ninguém te obriga a odiar
o ser que amas.
E tampouco estás obrigado a amar
o ser que odeias.
Em troca, toda vez que amas alguém
estás mais perto de odiá-lo."

Uma verdade dolorida descrita em uma bela combinação de palavras, assim, talvez, diminuindo tal efeito catastrófico. Mas ainda assim, uma verdade. Mas por quê? Por que será que sempre esperamos mais de quem amamos, assim, decepcionando-nos com uma facilidade assustadoramente maior e também  guardando um dos piores sentimentos: a mágoa?

Se um qualquer rouba-te, é compreensível, talvez, pois o mundo está mesmo assim, um trapaceando o outro. Entretanto, se o ladrão em questão for uma pessoa em que depositamos certa confiança, nós ficamos mais desequilibrados, tristes, agora por duas razões: o roubo, e por quem foi cometido. Mas ele não é também um sobrevivente desse mundo cruel e sem amor? Não deveria ser também "compreendido"? Mas ele era alguém de minha confiança, como se fosse da minha família!! Questão cultural ou é do interior do ser humano fazer isso? Talvez sejam perguntas que só psicólogas ou pesquisadores do assunto pudessem responder. Ou talvez, quem sabe, respostas que apenas o "coração", não o órgão em si, mas aquele sentimento que está em algum lugar, e que dizemos estar no coração, nosso órgão vital.

De uma forma ou de outra, com ou sem explicação, a probabilidade de odiarmos quem amamos um dia é enorme, mesmo isso não fazendo parte do amor. O ser humano é complexo. E pagamos por isso todos os dias. Como resolver? Não ame!









Trecho de Joan Rossa. Tradução de Ronald Polito.

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

You is mine, will be mine.


E a cada noite eu tenho mais certeza que te amo e que você é meu, será meu, meu futuro.
E você ainda tem coragem de me perguntar o quanto eu gosto de você, como eu gosto de você. Responda-me você, como você gostaria de uma pessoa que trouxe sua vida de volta, trouxe sua felicidade de volta? Quanto gostaria dela se ela fosse sempre sincera com você, dissesse coisas fofas desde o primeiro dia que ficaram e tratasse você como sendo propriedade dela? 
Eu não ganhei uma pegada certa, eu ganhei um amigo que sabe muito sobre minha vida, um amigo que eu faço questão de contar como são meus dias, um amigo lindo, carinhoso, cheiroso, que excita-me como poucos, talvez até como ninguém. 
Falando do outro lá, eu sou amiga dele, e até quando só Deus sabe. Mas é você quem eu quero ao meu lado, quero sorrir entre os nossos beijos, quero que meu coração, meu pensamento e meu corpo sejam seus. E mesmo que eu não seja muito bem vista pela sua família, é a sua opinião que mudará algo entre nós, é o que você pensa. 
Eu te amo, e amo muito. Relutei para lhe dizer isso, mas agora que você já sabe, não tem mais porque eu não dizer sempre que eu sentir vontade, sempre que eu achar que devo. 
Eu amo seu sorriso e sempre que penso em você é ele que vem a minha mente, que aliás, vem acompanhado do seu olhar compenetrado no meu, das suas mãos percorrendo meu rosto e da sua barba, linda, fazendo-me arrepiar inteira. Eu amo estar ao seu lado, mexer na sua perna, sentir você. Gosto de me sentir protegida nos seus braços, de ouvir que quer ficar comigo, que gosta de mim.
Não é meu primeiro amor, mas com certeza o primeiro que deu certo, e quero que dê mais e mais, e prometo me esforçar para isso. PROMETO! Leu bem? 
Acho que é assim que gosto de você: na minha vida. Eu te amo. <3

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Saudade da melhor parte de mim

Arrepiada, com olhos inchados, pensamentos a mil, e carência de ser querida. De ter alguém que te abrace e goste de você. Saudade do tempo em que não me sentia mais só, em que eu me sentia completa. E olha que isso não faz nem duas semanas.
Fato é: eu queria aqui, agora, comigo em um abraço infinito, esbanjando carinho e paciência a pessoa que eu sinto mais falta de passar os meus dias, de correr e pular em cima, de ficar horas abraçada: meu melhor amigo, minha melhor parte, meu melhor aconchego na hora das dificuldades. É você, é você que eu sinto mais falta, é da nossa amizade perfeita.

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Entre nós...

E sempre tem alguém entre nós, não importa com quem eu forme o "nós". E mesmo que eu faça e faça, peça e peça, ame com tudo que posso e entregue o melhor de mim, parece que nada surte efeito. Eu sou sempre a segunda opção, a reserva, a que pode ser deixada de lado. Digna de ser amada é sempre ela, eu não. Eu sou a que ama, não a amada, a que se doa, mas nunca a que recebe. 

Agora é como se eu não confiasse em ninguém e ao mesmo tempo confiasse. Enquanto uma parte do meu ser está desesperançosa, uma outra grita implorando por exclusividade, por alguém que seja meu, meu amor, meu namorado, meu abraço nos dias de chuvas. Loira, morena, magra, gorda, gostosa, cabelo liso ou crespo, essa que está entre nós é sempre melhor do que eu. É sempre mais. 

Medo


" É o medo de te experimentar

E viver com tudo dando certo
Receio de você me encontrar
E aquecer meu coração inquieto " 


(tumblr: quasenadasobretudo)

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

He love me.



Para mim, do meu best.


" No inicio eu chegava a pensar que aquela parada de melhor amigo era fase, só uma cisma. Mas você me surpreendeu, e continuou surpreendendo como sempre. Dá orgulho de ter uma amizade verdadeira assim, que não depende de PORRA NENHUMA, só da gente mesmo, não precisa de nada pra ser sustentada, simplesmente a gente quer assim, e assim acontece. Enfim... acho muito foda isso com a gente, não vejo em todo mundo, e valorizo. 
Te amo ô (: "

domingo, 6 de novembro de 2011

True men.

Parecem-me mais sinceros, mais reais, sem frescuras e com um ar de "sou foda". São sensíveis sem ser estéricos, são fofos sem ser melosos, são apaixonados sem fazer disso uma novela mexicana. São carinhosos quando querem, brabos (ou filhos da mãe, como preferir) por definição sexual e amigos sempre. Com apertos de mão, cheiro no cangote ou abraços violentos expressam afeto entre eles. Claro, toda regra tem sua exceção, e as exceções são muitas, mas não como os de verdade. Eu, sinceramente, gosto de meninos, dos meus meninos, dos meninos pelo mundo, das meninas com o espírito masculino que descrevi acima, das mulheres machos por aí. Não sei conversar sobre "mulherzice", "meninice" e assuntos sobre unha e crepúsculo. Não vejo malhação e não sei as músicas do Rebelde Brasil, mas vibro com uma boa partida de futebol, um bom filme de aventura e de ação. Não chorei quando vi "PS.: Eu te amo" mas já passei noites em claro pelo meu time. 

Eu gosto de macho, de homem de verdade, não de menino idiota que acha que é homem porque tem um pênis entre as pernas. Admiro meninas com conteúdo, que não sejam só bunda e mini-short, mas que sejam bunda, mini-short, cérebro e isentas de frescuras. Meninos que saibam o valor da sinceridade, e meninas que vivam em um mundo que não seja um conto de fadas. Homens que olhem nos olhos, e mulheres que comam algo além de mato. Homens que se xingam mas são amigos, e mulheres que não invejem suas amigas.

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Ela te faz feliz?


" Você pode não ser o primeiro homem dela, o último homem dela ou o único homem dela. Ela amou antes, pode ser que ela ame de novo. Mas se ela te ama agora, o que mais importa? Ela não é perfeita - você também não é, e vocês dois podem nunca ser perfeitos juntos, mas se ela te faz rir, te faz pensar duas vezes, e admite ser humana e cometer erros, segure-se a ela e dê a ela o máximo que você puder. Ela pode não estar pensando em você a cada segundo do dia, mas ela te dará uma parte dela que ela sabe que você pode quebrar - o coração dela. Então não machuque ela, não mude ela, não analise e não espere mais do que ela pode dar. Sorria quando ela te fizer feliz, diga a ela quando ela te deixar com raiva, e sinta a falta dela quando ela não estiver por perto. "


Bob Marley

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Your smile, your voice, you.



" Enquanto você conversa e me beija ao mesmo tempo eu vejo as suas cores no seu olho tão de perto, e me balanço devagar, como quando você me embala, o ritmo rola fácil, parece que foi ensaiado [...] Até parece que você já tinha o meu manual de instruções, porque você decifra os meus sonhos, porque você sabe o que eu gosto, e porque quando você me abraça o mundo gira devagar 
E o tempo é só meu, ninguém registra a cena, de repente vira um filme todo em câmera lenta
E eu acho que eu gosto mesmo de você bem do jeito que você é. "

E as minhas noites sem ouvir a sua voz são tão vazias. Parece que não são noites, são dias infinitos que escurecem, mas não noites. Parece que não devo dormir, que a hora de dormir é a hora em quem ouço seu timbre, e que enquanto essa hora não chega, não posso dormir. Eu preciso que volte, que seu sorriso volte para mim, sua voz volte e me dizer "boa noite" para enfim eu ter uma boa noite. Necessito do seu olhar me dizendo que gosta de mim e que me quer ao seu lado, ao menos naquele instante. Preciso urgentemente do seu abraço, da sua barba cerrada no meu pescoço, da sua mão segurando na minha. Preciso de você bem, preciso saber que já está falando, que já está podendo andar, e até cair por aí de novo. Eu preciso de você, de uma maneira que eu não podia imaginar que precisasse. Eu desejo sua melhora, desejo sua saúde, e oro por isso a todo momento.

sábado, 15 de outubro de 2011

É hora de fé, apenas.

 
"Eu só rezo pra ficar bem, eu sei que vai, acredito que vai ficar tudo bem.

Só rezo pra ficar bem. Pra ficar bem..

Desesperada. Esse foi meu estado quando eu soube do acidente que você sofreu, gravíssimo. Eu ia ficando cada vez pior, com mais medo, conforme eu ia sabendo a gravidade, conforme iam me contando como aconteceu, como foi a queda, e qual era seu estado no hospital. E a mim, graças a essa maldita impotência, só restava orar, orar, ter fé em Deus, fé de que você logo seria outro, você logo estaria bem.  
Incrédula. Não tinha como eu ficar de outro modo. Em uma noite, estou com você matando a saudade que estava contida em mim, pensando no seu aniversário, no seu presente, você todo alegre porque iria começar a autoescola e porque fez um shape novo pro seu long. Seu sorriso, seu olhar quase que sorrindo também. Seu toque, seu beijo, esse que me deixa arrepiada só de fechar os olhos e revivê-lo. Pois então, no dia seguinte, eu soube que uma hora após despedir-me, você havia descido, capotando, uma rua íngreme, longa. Na noite do mesmo dia eu estava voltando da casa dos seus tios, aflita, por não ter te visto, e triste por estar chegando em casa na hora que no dia anterior eu estava dando-lhe "boa noite, amor".  
Aliviada. Ao começar a noite, em uma das ligações feitas à sua família, entre as várias do dia, para ter noticias suas, do seu estado, boas ou ruins, mas notícias, sua tia disse-me que você estava melhorando. "Filha, só puderam entrar duas pessoas, durante quinze minutos. Quem entrou foi o pai e a avó dele. Tivemos que contá-la sobre, pois ela já estava toda desconfiada. Ele está melhor, pois a reconheceu." A melhor  das notícias do meu dia, a melhor. Vibrei no caminho de volta para casa, apertei minha mãe, que estava ao meu lado e disse: ele está melhor, mãe. Chorei de felicidade ao ouvir que ele também havia saído do CTI, era muita felicidade para uma ligação só. Era a resposta às minhas orações, era um alívio ao meu coração, o desapertar dele. Agora, dará três horas da manhã. Deve ter umas duas horas que estou acordada, pensando em ti, orando mais e mais a Deus, pentelhando-O, pedindo-lhe que continue abençoando-te, que continue a prezar pela sua vida, dando-lhe fôlego e força para viver, para continuar em minha vida, e na vida de todos que amam-te tanto, principalmente sua avó, seu pai, padrinho.. Que Ele continue jogando sobre ti as Suas graças, que você melhore a cada dia, a cada hora, a cada minuto.  
Rogo-lhe coisas boas, saúde, vivacidade. Espero por novidades, sempre com o celular à altura da minha mão, de qualquer mudança no seu quadro. Continuo a orar, a todo momento. E fico a pensar em você, a lembrar das nossas risadas, do sábado passado, que passamos o dia inteiro juntos, a lembrar de você dizendo "Se eu ouço Luan Santana, lembro de você; se escuto Charlie Brown Jr, lembro de você", a planejar seu aniversário, e pensar com mais seriedade no seu presente. Eu te amo, Victor.

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Uma simples mortal.



" Eu sou uma simples mortal. Eu choro, como, ando, durmo, bebo, e principalmente amo como qualquer ser humano. Mas apesar de eu ser gorda, o que eu mais faço não é comer, ou dormir, e sim chorar. Choro vendo filmes, fotos, novelas, jogos de futebol. Lendo livros, conversas, legendas, posts, e qualquer coisa que seja emocionante. Choro mais por minhas lembranças, quando eu lembro de um dia perfeito que não voltará mais, dos amigos que um dia achei que seria pra sempre e não tenho mais, e não adianta o tempo da amizade, se foram 8 anos, ou 2 meses, eu choro na mesma proporção, porque quem eu amo, eu amo de verdade. Pena que amo muito rápido a tudo e a todos. Eu não vivo a minha vida, vivo a dos meus amigos, família, pessoas essenciais pra mim, se eles estão felizes, eu estou, se eles estão nervosos, eu estou, se eles estão apaixonados, eu estou. E o que eu sempre ganhei? Lágrimas. E todos um dia farão isso comigo, porque eu não tenho amigos eternos, eles nao existem. O que existe são pessoas que nos fazem bem hoje, amanhã serão outras ou, talvez nem existirão outras. Talvez eu seja mesmo uma frustada. Talvez eu nunca tenha sido mesmo feliz, conhecido a felicidade de perto. [...] Sou uma ótima amiga, as pessoas me amam, mas nunca sou preferência. Sou sempre aquele alguém que as pessoas contam quando precisam de algo, mas quando lembram de algo bom, eu nunca estou inclusa, eu nunca sou a melhor em algo, sou apenas mais uma. Pois é , não sou mesmo feliz, acho que é isso. Pessoas nascem pra ser feliz, outras pra tornar as pessoas felizes.."




Escrito no dia 26 de outubro de 2009. 
Muita coisa mudou, mas tem coisas que eternizam-se.

Ah, o gosto!

Dificuldade para respirar, dor no corpo, e a ausência de você em mim. Perdendo-me em letras, em pensamentos e nas nossas lembranças. Desejando um bom e fofo cobertor, um chocolate quentinho, quentinho, e seus braços envoltos em mim, em minha cintura, em um abraço perfeito. Voz, cheiro e gosto, só se viesse de você faria alguma diferença. Para ser muito sincera, a sua voz é a única que eu gostaria de ouvir, o seu cheiro é o único que eu desejo sentir, e o gosto.. ah, o gosto! Com toda a certeza, a muito tempo, é o único que quero provar, todos os dias com a mesma intensidade do primeiro dia, do primeiro beijo. 

sábado, 1 de outubro de 2011

A vida não para.

Voltas, mudanças, reviravoltas. Coisas que acontecem na vida de todos, mas nunca esperamos que vá ocorrer na nossa. Passei três anos vagabundiando, vivendo pela alegria, pelo momento, derrubando lágrimas e mais lágrimas ao tentar viver para alegrar os outros. Um dia resolvi mudar, estudar, uma vida nova. E quando fiz a prova — a tal que me fez ficar quase cinco meses estudando como uma louca, sem sair, sem internet, vivendo em prol de um futuro sonhado por tantos — foi tudo pelo ralo. Mais dor, mais lágrimas. Então, no início do mês seguinte minha vida mudava novamente. Finalmente saí para dançar e rir pela primeira vez após a prova, quase um mês depois. Conheci alguém que me fez bem naquele dia, e nos dias seguintes, e têm feito três  meses depois. Passados dezenove dias, passei na faculdade, faculdade tal que escolhi tentar a sorte visando o mesmo objetivo no qual eu tinha fracasssado a menos de dois meses. Comecei a faculdade e dez dias depois, eu estava no meu primeiro dia de estágio, substituindo uma professora que faltou, uma turma de quarto ano.

Após a prova eu fazia nada o tempo inteiro. Agora trabalho, estudo, tenho alguém para ver durante a semana e conversar comigo todas as noites. Se acha que sua vida está monótona, chata, arrisque algo. Uma hora ela mudará drasticamente.

sábado, 24 de setembro de 2011

Tenta uma cartomante.

As pessoas não estão acreditando que mudei. Morreu! Aquela menina boba, que chorava por quem defecava para ela, que fazia das tripas coração para que gostassem dela, que não importava quem ou quanto tempo aquela pessoa não a dizia um mero "bom dia", ela ajudaria. Morreu a amiga que aceitava ser sempre a lembrada para resolver problemas. Quer resolver problemas? Procure um banco, uma cartomante, um padre, um livro de auto-ajuda, ou até mesmo, e o mais indicado: Deus. Sou estúpida, não sou obrigada a guardar para mim algo que está engasgado, não sou obrigada a ser doce com quem me causou dor. Deus é misericordioso, não eu. Pois então, se você não fala comigo a muito tempo, e agora lembrou que existo porque precisa de alguma coisa, reze para eu estar de bom humor, caso contrário, ouvirá um belo despejo de mágoa por um tempo. Eu posso até ainda te amar, mas as pessoas têm que respeitar as pessoas, os sentimentos delas, e valorizar o que chamam por aí de amizade. Respeito e valor têm de ser recíproco. Se não é recíproco, não existe. 

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

I need vacation.

Eu necessito de um tempo só. Ficar sozinha às vezes é até bom, mas no meu caso, passou de uma vaidade ou de um ato depressivo. Eu não tenho dormido bem, alimentado-me bem, por consequência, nem estudado bem. Eu preciso de férias. Mas não da faculdade, ou do estágio, e sim do mundo. Férias das preocupações, do tempo em pé no ônibus, das infinitas leituras de coisas que cada parágrafo precisa ser lido três vezes ou mais. Férias das noites curtas, das aulas tensas e dos milhares de minutos que permaneço em ônibus por dia. Quero dormir dias e dias seguidos e, quando eu finalmente acordar, não ter olheiras, nem dores, muito menos mal humor. É, está foda. Mas agora é permanecer com Fé&Força.

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Inconcebível!

Não, realmente isso não era necessário, nem um pouco que fosse. Tivemos por tanto tempo uma relação, e sem falar que ainda temos, uma de amizade. Aliás, diante dos novos fatos eu começo a desconfiar disso. Como que isso sucedeu-se, e por quê? Deus, dai-me paciência e sabedoria! Eu só quero um motivo que seja, um motivo que não me faça debulhar em lágrimas a noite, deitada em minha cama, abraçada com meu cobertor, lembrando de nossos momentos, nossas risadas, nossas conversas face a face. Sim, face a face, assim que sempre foi. Nunca houve a mínima necessidade de algo ser escondido, de um ter segredos com o outro. Até em meu momento de dor, eu fiz o máximo para não omitir-me da nossa principal relação: amizade. 
Sinceramente, posso estar exagerando, posso estar sendo estérica ou até mesmo impaciente demais, mas estou plenamente inconformada. Completamente inconformada. Pior, terrivelmente decepcionada. Não esperava isso de você, não foi assim que te imaginei todo esse tempo. Eu te amo, e sempre amarei, mas quem ama também se decepciona. Na verdade, quem ama se decepciona o tempo inteiro. É apenas mais uma prova disso. Inconcebível! Isso que foi.

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Really people

Eu gosto mesmo é de pessoas reais. Crianças que sorriem, homens que choram, mulheres que chingam, mães que dançam, pais que abraçam, irmãos que brigam, professores que contam piada.. seres humanos que sejam realmente humanos, e não robôs.

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Feliz dia do soldado.

Vinte e cinco de agosto de dois mil e onze. Nossa, eu sou pentelha! Pois bem, dei um tempinho no estágio para desejar um feliz dia do soldado para ela, a minha linda, a chata, a alérgica a camarão, a namorada compreensiva, a menina da insônia, a universitária de matemática, a pessoa mais digna de ser militar que eu conheço: LetíciadeAraújoVenerando. Para quem não está entendendo nada nada nada, hoje é aniversário dela. Amiga, eu sinto saudades, sinto falta das nossas tardes juntas, das noites insanas, das risadas, dos suspiros, quantos suspiros. Sinto saudade do seu abraço, das suas canetas, de você reclamando de tudo e de todos. Sinto saudade do seu cachorro, de enfrentar engarrafamento e da gente tentando fazer uma questão chata e idiota que a gente sempre parava. Sinto falta das nossas fotos, dos seus cadernos que eu ficava admirando, e até das pessoas que falávamos mal. Eu te amo, e desejo tudo de melhor para você, sempre. Sei que estou meio ausente, tenho plena consciência disso, mas saiba que quando precisar, é só chamar. Você tem uma amiga que te ama muito, e que mesmo estando dois meses e pouco sem te ver, deseja que Deus te abençoe, que realize seus sonhos e que tenha uma vida sempre com muita saúde, muito amor, dinheiro, paz, esperança, e todo o resto.. A felicidade será apenas uma consequência. Parabéns, amiga! Hoje e sempre, te dou meus sinceros PARABÉNS!

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Sentimentalismo e mais sentimentalismo.

Não estou passando por cima dos meus sentimentos, na verdade, por causa deles que eu estou passando por cima da minha razão. Razão tal que um dia eu nem cogitava, razão que um dia parecia-me loucura, hoje é a mais sincera imagem da realidade. Porém, você tem tirado minhas estribeiras, meus alicerces e fazendo até mesmo eu cair em contradição. No momento em que eu resolvi sair do ar, me concentrar em outras coisas que não seja coração, quando eu estava desistindo da idéia de reciprocidade afetiva, eu o conheci. Você foi me domando, domando meus medos, minhas falhas, driblando minhas lembranças ruins, e dando espaço a novas sensações. Agora eu estou cada vez mais em suas mãos, e sei que estou fazendo tudo diferente do que eu disse no início, mas.. culpa toda sua, completamente sua.

domingo, 7 de agosto de 2011

Apenas mais palavras sobre isso.

Medo. Quem não tem medo não tem controle. O medo às vezes é necessário. Eu tenho medo. Medos comuns como de barata, cobra, e da morte eu não tenho. Ah, claro, da minha morte. Tenho medo de coisas mais profundas, coisas do coração. Tenho medo da morte das pessoas que mais amo, como do meu pai, da minha mãe, irmão e familiares mais próximos. Tenho medo da morte dos meus melhores amigos, porque sem eles minha vida ganhará um belo buraco impossível de preencher. Tenho medo de amigos que apenas se dizem amigos, mas que na real está esperando uma oportunidade para fuder com minha vida.  Tenho medo de mais decepções, pois não foram poucas nesses meus 17 anos de vida. Vi e vivi muitas coisas, já fui deixada para trás milhares de vezes e as pessoas que mais amei na vida, nem ligavam pro que eu estava sentindo. Hoje, tenho amigos. Sei que tenho. Não sei até quando, talvez até o fim dos meus dias, talvez até amanhã, mas tenho. Hoje eu tenho mais vivência, mais chão. Minhas lágrimas secaram, mas podem voltar a tombar a qualquer momento. Ninguém sabe o dia de amanhã. Medo é bom, e é ruim. Meu medo serve como travas, mas não me impede de viver novas aventuras, não me impede de arriscar mais uma vez. Ele serve pra se algo de ruim acontecer eu não ficar tão surpresa, serve para não esperar muito das pessoas, serve para a cada tentativa, menos cicatrizes abertas restarem na memória e no coração.Meu medo faz parte de mim, da minha vida. É medo do amor, e não medo de amar. É medo do amanhã e não do hoje. É medo do bem.

Tudo em vão.

Eu só queria saber o que adiantou, mesmo. Deu ataque, correndo o risco de acordar seu filhinho querido e imaculado, o tímido, o bonzinho, o que dorme e acorda cedo. O mesmo que fica o dia todo, todos os dias na rua. O mesmo que só tem casa para comer, dormir, tomar banho, ver notícia do flamengo e trocar de roupa. Eu na idade dele chegava tão eufórica que mandava-me calar a boca. agora, fica pedindo pra ele falar, te contar e ele queto. Mas, voltando.De nada valeu. sabe a pessoa do telefone? De todo e qualquer modo eu vou ficar um bom tempo pensando nela. Que pena! Todo o ataque de pelanca que deu não serviu para nada. Eu ainda estou acordada, quase meia hora depois.



26/07 às 02:26.

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Ao som de Capital Inicial.

Eu sou assim. Mas por quê?
Eu me encanto por atos, palavras, gestos, expressões, detalhes supostamente mínimos. Eu me encanto com seu sorriso, sua voz, seu olhar, seus lábios, seu jeito, suas mãos, seu corpo, seu comportamento, e.. melhor para por aqui. 
"Aquela noite que eu te conheci eu acho que nunca vou esquecer."
Você tornou-se um objetivo de vida. Fazer com que a nossa relação (quando existir uma relação que seja "nossa") dê certo é algo que passei a desejar muito. E, sinceramente, nem sei desde quando, mas desejo. 
"Eu já não tenho escolha, participo do seu jogo."
Eu faria tudo que fiz para te ver de novo. Para ficar mais uma hora que fosse com você. Eu faria qualquer coisa para te ter nos braços, para te morder e marcá-lo. Ficaria madrugadas inteiras te dizendo o quanto você mexe comigo, o quanto tenho medo de que seja mais um caso sem futuro, e o quanto eu quero ser digna de sua confiança, admiração e afeto. Dormir pra quê? Tendo você eu não precisaria dormir, e sim lembrar, todos os segundos, dos nossos momentos.
Eu queria saber se fala de mim para seus amigos, se quando eu for apresentada a eles, falarão "essa é a Jennifer que você tanto fala?" Queria saber se está mesmo me levando a sério ou se é apenas mais uma ilusão, mais uma fantasia. Eu gostaria de saber se você liga para mim porque sente minha falta, porque gosta da minha voz, porque sente minha falta, porque gosta da minha voz, porque queria saber o que eu tava fazendo ou se é para me enrolar com tantos por aí. Queria que pensasse em mim, não necessariamente o tempo todo, mas assim que acorda, quando sai do trabalho, quando ouve Luan Santana ou qualquer outra música e quando vai dormir.
Eu sei o quanto estou sendo precipitada, sei que tudo está muito recente e sei que é isso que você está pensando. Mas dentro de mim sinto que está sentindo e pensando as mesmas coisas que eu. Talvez não no mesmo grau e nem mesma intensidade, mas as mesmas coisas. Porém, pode ser meu lado carente fantasiando isso e mais uma vez "amando" por dois.





26/07 às 14:04.

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Meninas gostam.


Uma vez eu li que meninas gostam quando garotos:

  •  Nos emprestam seus casacos.
  •  Nos seguram por trás, pela cintura.
  •  Quando sentem ciúmes de nós.
  • Quando dizem que nos amam, olhando em nossos olhos.
  • Quando nos fazem rir de coisas idiotas.
  • Quando mexem em nosso cabelo.
  • Quando nos abraçam em momentos inesperados.
  • Quando pegam na nossa mão na frente de todo mundo.
  • Quando deixam de sair com os amigos para ficar conosco.
  • Quando nos chamam de ‘minha’.
Eu plenamente concordo. E ainda mais, conheço alguém que já faz boa parte disso. Acho que estou no caminho certo, não é? Ou, estou por perto. De um jeito ou de outro, eu estou amando. Que dê certo, a cada dia mais. 

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Vai que chove.

" Sentados num banco de uma praça ao ar livre, numa noite incrível, que parecia até que teria sido feita exclusivamente para eles estarem ali naquele exato instante. 
Figurantes passeavam por perto, num indo e vindo, pausadamente, assim como o vento. O tempo ia levando aos poucos a noite e a localização da lua, mas eles permaneciam ali, em uns momentos falavam, só que em quase todo tempo o silêncio reinava. 
- Queria ficar aqui para sempre encostada em seu peito e sendo abraçada por você. 
- Eu não, de repente chove. - risos - Brincadeira ..., eu adoraria ficar em qualquer lugar se você estiver comigo. "



quinta-feira, 14 de julho de 2011

Melhor para mim.

Você tem um olhar muito expressivo. Ou pode ser porque pensar assim me deixa melhor. Mas por ele senti coisas boas, senti que alguém gosta de mim, se interessa por mim, gosta da minha presença e aprecia até quando eu falo besteiras. Me senti com esperanças renovadas, algo poderia estar dando certo. Eu gosto e sinto falta do seu olhar, gosto e sinto falta de você.

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Confusão mentossentimental.

Estranhamente eu só penso em você. Estranhamente para as pessoas normais, para mim isso é super duper normal. Eu, uma pessoa carente, um ser humano que se apega fácil, uma alma com sede de carinho e fome de amor. Sempre foi assim, e agora, por mais diferente que esteja sendo, é igual. Diferente porque todo o contexto é diferente, porém, a sensação é a mesma. Uma sensação de quero mais, quero muito mais, te quero mais. Pensar em você compulsivamente, querer que me ligue, querer te ligar, te ligar e mentalmente orar para que atenda e que diga palavras bonitas, palavras que fazem bem ao meu ego e aos meus ouvidos. Dentro de mim, uma esperança do vazio ser finalmente preeenchido juntamente com um temor do vazio aumentar ainda mais com mais uma decepção. Mas não se pode ter medo de viver, não se pode ter medo de ir atrás da felicidade, se não, ela acha que você não a quer mais. Ela é tão sentimental como qualquer coisa que possa ser levado em conta como do sexo feminino. Dê valor à felicidade, dê importância à ela, e um dia ela se lembrará de você. Mas voltando para mim, ao meu eterno conflito dentro de mim, à minha confusão mentossentimental. Eu só queria que desse certo. Só dessa vez, só pra variar.

domingo, 10 de julho de 2011

Não, não é macia.

“Entre um beijo e outro, uma provocação e um olhar compenetrado no olhar do outro, sua mão levemente deslizava sobre meu rosto, passando pelo meu pescoço e com o polegar fazendo movimentos como que em uma criança, numa mais singela demonstração de carinho que ampliava-se pelo olhar dele percorrendo cada parte de mim sendo tocada por ele. Quebrando o momento “filme romântico” a moça pouco romântica disse:
– Não, minha pele não é macia.
– E nem a minha mão, cheia de calos.

02 de julho de 2011, por volta das 5:30h da manhã. 

Um dom, não defeito.

Sabe essa história de quem se descreve se limita? Não concordo nem um pouco que seja. Se eu consigo me descrever, é porque eu me conheço. É óbvio que cada pessoa terá um juízo sobre você, cada um julga o outro como quer, como vê. Porém, quem te conhece de verdade, saberá que você é o que você se descreve, ou bem parecido. Porque é assim, ao meu ver, que as coisas funcionam. Você só consegue descrever as coisas que você sabe. A monografia de faculdade, por exemplo. É preciso elaborar uma tese e prová-la. Para isso, tem que estudar, pesquisar, caçar ao fundo sobre o que está falando. Mesma coisa somos nós.  Se eu me conheço bem, ou o que seja, eu irei me descrever. Eu sei por o que eu gosto e o que eu não gosto no papel, não sei? Eu sei o que meus amigos, meus familiares e o que eu mesma acho de minha atitudes, não sei? Se sabemos isso, sabemos nos descrever. Uns se dão melhores com as palavras do que outros, uns melhor escrevendo do que falando,  que é o meu caso. Mas essa capacidade, todos têm. Não de se limitar, e sim, de conhecer a si próprio.

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Start over.


Há quase um ano atrás, em uma segunda feira, na aula interessantíssima de contabilidade com o professor 'cat' que me deu vários pontos no fim do ano eu rascunhei a seguinte coisa:
" Tente, arrisque! Se tem uma lágrima em seus olhos, respire fundo, conte até três e arrisque um sorriso. Mesmo que forçado será melhor do que continuar vazando. Se algo está fora do lugar, tente reorganizá-lo. Mude. "Não se iluda, que nada muda se você não mudar." " 
Hoje, dia vinte e seis de junho de dois mil e onze, eu escrevi o texto abaixo e depois achei no mesmo caderno, todo rascunhado, o escrito de cima, e pensei: "É, se nem a gente mudando as coisas mudam, imagine se ficássemos parados?"




É complicado recomeça a vida, rever as escolhas, mudar o que pode ter sido o apogeu dos erros cometidos. É pior ainda você estar fazendo um tremendo esforço para que tudo dê certo e nada mudar. Estudar e parecer que tudo foi para o ralo é digno de lágrimas. // Conhecer alguém que com um sorriso é capaz de te fazer esquecer o que está dando de errado é reconfortante, mas também é preocupante. E se essa pessoa sumir do nada? E se essa pessoa não vingar na minha vida? Não faço ideia, só sei que me faz muito bem conversar com ele até de manhã. // Uma amiga é sempre bom. Uma  amiga como a minha BFF é muito ótimo. Exato, muito ótimo. Fantasticamente amiga,  no melhor sentido da palavra. Alguém que te liga, procura saber como você está, vai sempre que pode à sua casa, e ama quando você vai à dela. Alguém que pode não estar bem, mas te ouve com a maior boa vontade. Uma pessoa que te ama e te ama pelo abraço, pelo olhar, pela voz. Entre mim e ela há apenas as melhores coisas do mundo: amor, lealdade e companheirismo. Obrigada, minha BFF.

Dedicado a Diego e Hagata, meus lindos. *o*

Because of love.


Já achei que o amor fosse tudo, que se houvesse amor tudo estario lindo de morrer. Já achei que a morte fosse a melhor solução para amores não correspondidos. Já achei cruel o fato de alguém amar e respeitar por dois, pois isso não existe. Não se pode amar por outra pessoa. Já estive dos dois lados da moeda e os dois são péssimos. Já desacreditei no amor. Já dei razão à traição e ao maltrato a quem se ama. No fundo, eu ainda penso assim. Porém, encontro-me na condição mais humilahnte do ser humano: apaixonada. Apaixonada por mim e por meus ideais. Por meus amigos e meus sonhos. Por pegar e não se entregar. Aliás, já me entreguei de alma e coração, e a pessoa não me quis, renegou-me por inteira e eu fiquei a chorar por longos anos. Graças ao tal do.. amor! Claro!"Amor é uma flor roxa que nasce no coração dos trouxas." Pois é, talvez. talvez o real amor nem exista. Ou talvez o real amor seja o materno, o fraternal. talvez ele seja constituído de confiança, companherismo, paz interior. O que isso dá? Friendship. Exatamente! Quem precisa de amor homem-mulher para tornar-se feliz e completo? Ou o quão louco tem que ser para crer nisso firmemente? Assim, ao menos, eu economizaria água do meu corpo, que escorre em forma de lágrimas, mas  ainda assim, escorre.


Rio, 19 de fevereiro de 2011, às 00:43h. 

sexta-feira, 17 de junho de 2011

I miss you.

Para mim sentir saudade é sentir uma vontade incontrolável de abraçar, girar, apertar e até mesmo machucar aquela pessoa, a sufocando com muito amor. Sentir saudade é ter uma dor que não cabe no peito, não cabe na cabeça, nem em lugar nenhum, até que ela explode em forma de lágrima, pelos olhos. Sentir saudade é suplicar a Deus para que a veja de novo, a toque de novo, e possa sentir o cheiro da pele daquela pessoa. Sentir saudade é notar que aquela pessoa é importante para você e que seus dias sem ela fica mais vazio, mais incompleto e até mesmo sem vida. Sentir saudade é amar.
 E para você, o que é sentir saudade?

Dream don't cost anything.

Não custa nada sonhar. Pois é, não me custa nada sonhar com um mundo mais justo e com mais amor por aí. Não me custa nada sonhar com minha vida sendo menos enrolada, com mais amores possíveis do que brigas em família. Sonhar com uma realidade diferente da que vivemos hoje em dia - crianças portando armas de fogo; políticos com tanto roubando quem tem pouco; bombeiros que salvam vidas sem olharem cor, crença, sexualidade ou posição social sendo tratados como mafiosos; pais arrancando as vidas dos filhos e os filhos tirando o fôlego vital dos pais - parece ser a única maneira de vivê-la.
Sonhe mais, e além de sonhar, acredite neles. Acredite nos seus desejos, acredite na sua capacidade, e lute por isso. Foco, força e fé. E tudo começa no sonho.

segunda-feira, 6 de junho de 2011

I'm sorry.

Desculpa aí, mas eu cansei! Cansei de correr atrás de tudo e de todos. Cansei de chorar ao me olhar no espelho. Cansei de desistir dos meus objetivos por cansaço. Cansei de achar que não dará certo. Cansei de tentar fazer dietas malucas para entrar no padrão que a sociedade faz ser padrão. Cansei de briguinhas idiotas. Cansei de amizades hipócritas e ditas como eternas. Cansei de ser amiga e não ter amigos. Cansei de me odiar por amar à todos e ser odiada por todos. Cansei de tudo.
Sinto como se fosse a hora de recomeçar, e acho que até posso estar certa. Por que não começar minha vida do zero? Por que não ter fé em mim na prova de sargento que farei daqui a quatro dias? Se eu me sair bem, vitória, se não, eu prosseguirei estudando para o vestibular e para prova de Sargento do ano que vem. E por que não me alistar? Só consegue as coisas quem batalha, quem vive a vida sabendo viver, e não apenas a passeio. 
Se Deus quiser, eu passarei nas provas que eu tentar, se a minha parte eu fizer. Uma certa música que gosto muito diz: " Nossos sonhos a gente é quem constrói ; É vencendo os limites, escalando as fortalezas ; Conquistando o impossível pela fé. " Pois é, meus sonhos eu terei que construir. Não dá para outra pessoa fazer por mim, tem que ser eu, meu suor, minha capacidade. E eu chegarei lá, por que não?
E essa história de me achar feia 25 horas por dia? Levou-me a algum lugar? Acho que não, e não leva a ninguém. Tudo o que eu fizer daqui para frente para me mudar, será porque estou a fim, porque eu quero, e não porque quero que as pessoas me achem bonita, ou porque o padrão é ser magra. Vou me amar, ou pelo menos, tentar amar menos aos outros. Mas quando eu amar, amarei, sem pedir nada em troca, sem ter medo e sem sofrer desesperadamente se eu não for correspondida. Tudo tem seu tempo, e tenho certeza que quando for para eu encontrar alguém, encontrarei, e serei feliz como nunca fui. Até lá, ficar na minha parece-me sensato. 
Quem sabe assim, daqui a um tempo, eu esteja menos cansada de tudo. 

domingo, 8 de maio de 2011

First cachet.

Um viva para o meu primeiro selinho, né gente? Estou muito contente, mesmo. Ainda mais agora que quase não tenho tempo de escrever, de editar as coisas. Muito bom, é como um reconhecimento muito legal. Foi-me dado pelo Blog Cantinho com tudo. Obrigada Alex Monteiro.


Pois bem, mas para ele ser meu mesmo, preciso cumprir uma regras. São elas: 

1- Repassar o selo para 15 pessoas e avisá-las
2- Responder as perguntas.

Lista com os 15 blogs:
http://rayssabrenna.blogspot.com/
http://brincandodeverdade.blogspot.com/
http://umquepebranco.blogspot.com/
http://outsider-soul.blogspot.com/
http://www.perry-o-ornitorrinco.blogspot.com/
http://aboutcah.blogspot.com/
http://garotadaboina.blogspot.com/
http://skeaton.blogspot.com/
http://ladysuka.blogspot.com/
http://shutupgaaby.blogspot.com/
http://lovee-things.blogspot.com/
http://alem-da-pele.blogspot.com/
http://amoreponto.blogspot.com/
http://demeamoras.blogspot.com/
http://olharesvaliosos.blogspot.com/

PERGUNTAS:
Nome: Jennifer Ferreira
Uma Música: Born This Way (Lady Gaga)
10 coisas sobre mim:
- Tenho 17 anos.
- Sou carioca da gema.
- Torcedora doente do tricolor carioca.
- Pretendo ser jornalista e psicóloga.
- Sonho em morar no sul.
- Sou técnica de informática e não suporto informática.
- Amo minha família e meus amigos demais.
- Deus está acima das coisas deste mundo.
- Tenho muitas redes sociais e pouco tempo para.
- Amo sair, pegar todo mundo e cago para o que pensam.
Humor: Sempre com um sorriso no rosto, nem sempre verdadeiro.
Uma cor: Rosa
Como prefere viajar: De primeira classe [alook]
Um Seriado: House
Frase ou palavra mas dita por voce: Forever
O que achou do Selo: AAAAAAmei o selo *-* Meu primeiro, de muitos, espero.

I love you, mother.

Minha mãe, minha vida, meu amor, minha alegria, meu porto seguro, minha melhor amiga, minha diva. Nem todas as palavras do mundo conseguem decifrar o amor que eu sinto por você. É incondicional. Todo agradecimento é pouco perto de tudo o que você fez por mim. Não sei o que seria de mim sem você aqui comigo para me confortar. Sem você eu fico sem chão, sem céu, sem coração. Dependo exclusivamente de você para viver. A cada segundoagradeço a Deus por ter você comigo. Quando o mundo inteiro virou as costas, você foi a única a me dar a mão. Você me faz crescer e acreditar em um mundo melhor. Metade do que és, eu nuca irei ser. Obrigada por me fazer acreditar que tudo na vida tem um final feliz. Obrigada por me ajudar em tudo o que precisei. Obrigada por existir, mãe.


Virgínia            ♥ 

quarta-feira, 4 de maio de 2011

The pressure to be perfect.

Se é gorda, não serve. Se é magra demais, não serve. Se é baixinha, ela não te alcança. Se é alta, fica feio. Se é gostosa, é fútil. Se não tem peito e bunda, é reta. Se é nerd, é chata. Se não é estudiosa, é burra. Se tem ídolos, é infantil. Se não tem, nunca vai ser nada, porque não tem em quem se espelhar. Se fala “eu te amo” toda hora, é falsa. Se não fala “eu te amo”, é fria. Se é fechada, é sem papo. Se se aproxima, fala demais. Se sorri demais, é mentira. Se chora demais, é exagero. Se é rico, é metido. Se é pobre, é coitado. Se é engraçado, quer se mostrar. Se é quieto, é sem graça. Se beija demais, não sabe se respeitar. Se não beija todo mundo, é idiota. Se tem tatuagens/piercings, é revoltado. Se não tem, é sem personalidade. Se ultrapassa as regras, não tem postura. Se não ultrapassa, é certinho. Se não fala, é antipático. Se fala, está afim. Então, seja o que você quiser. Nada vai estar bom para a sociedade mesmo.          

Heart feels

O coração às vezes sente falta de ser amado. Sente falta do um coração que bata tão forte quanto ele. Sente como se estivesse sozinho, como se viver já não fosse o suficiente. Sente saudade de sensações que nunca teve. Sente frio, independente da estação, pois para ele todas são inverno. Às vezes o frio é tanto que é como se fosse invadido por hipotermia, seus preciosos batimentos vão desacelerando cada vez mais , e seu movimento retardado vai atingindo todo o corpo, causando o derramamento de lágrimas involuntárias que insistem em cair, borrando todo o rímel de uma menina e todo o orgulho de um menino. O corpo padece. Alguns sintomas são falta de ar, fraqueza, falta de fome, excesso de sono ou a falta dele. É o fim, é horrível. Às vezes, o coração sente falta de amor. s2

sábado, 23 de abril de 2011

Before it's too late

Vi(a)je, da(n)ce, sorria, a(t)ue, conh(e)ça, e(s)creva, (q)ueira, brig(u)e, am(e), de(s)eje,  d(e)sencane, (j)ure, corr(a), (t)ente, sorri(a), enca(r)e, per(d)oe, apaixone-s(e).     (tumblr)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...