segunda-feira, 16 de abril de 2012

It would never have been a hole.

"Quando você para e percebe que o passado já passou e que agora não existe mais nada que remeta a ele. Quando você percebe que o passado fez questão de apagar você da memória. O momento em que você nota que tudo o que aconteceu foi simplesmente nada e nem lembra-se porque ainda recorda-se do tal número de celular." - Sábado, dia 14.
É, agora que estou excluída, agora que eliminou-me de sua vida, eu tenho mesmo que seguir em frente. É estranho, eu estava tão bem outro dia... E agora estou tentando reconstruir-me novamente. Estranho, estranho demais. Como se um novo buraco fosse criado, ou como se o buraco que antes era enorme, tivesse sido disfarçado com folhas, folhas trazidas, de longe, pela brisa do mundo real. Entretanto, quando alguém veio e pisou em cima, o buraco mostrou-se lá. Um tanto quanto menor, pois ainda tem as folhas que diminuem sua profundidade. Porém, não deixou de ser uma cavidade. O mesmo buraco, parecendo um novo buraco, querendo nunca ter sido um buraco. Não existe nada mais triste que um buraco.  
  

Um comentário:

  1. Que a gente sempre consiga sair dos buracos que o coração nos põe...bjs.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...